Dom Vitório Pavanello

Vitório Pavanello, filho de Filomena Pradi e Luiz Pavanello, sexto filho entre nove,  nasceu em Presidente Getulio, SC, no dia 20 de Janeiro de 1936.

Em fevereiro de 1949 entrou no Seminário Menor Salesiano de Ascurra, SC. Em 1953 foi transferido para o Seminário de Lavrinhas, SP, onde completou os estudos de 2º grau.

No dia 20 de Janeiro de 1956 entrou no noviciado salesiano em Pindamonhangaba, SP. No dia 31 de Janeiro do ano seguinte emitiu os primeiros votos como religioso salesiano nas mãos do Pe. Antonio Barbosa, Inspetor Salesiano, Futuro 1º Bispo de Campo Grande

De 1957 a 1959 fez os estudos filosóficos, curso de Letras pela Faculdade Salesiana de Lorena/ SP, licenciando-se em Português, Latim e Inglês.

De 1960 a 1962 fez a “Assistência Salesiana” no Seminário São Manoel de Lavrinhas/SP.

No dia 31 de Janeiro de 1963 professou definitivamente na Sociedade Salesiana de Dom Bosco. De 1963 a 1966 dedicou-se aos estudos teológicos estudando no Instituto Teológico Pio XI, São Paulo – Capital.

Foi ordenado Presbítero no dia 31 de Julho de 1966 por Dom João Resende Costa, arcebispo de Belo Horizonte, em São Paulo – Capital.

Como Presbítero é enviado ao Liceu Coração de Jesus, São Paulo- Capital, onde fica por quatro anos como orientador escolar, pedagógico e das atividades pastorais da Escola.

Em Março de 1971 foi nomeado Diretor e Superior do Colégio e da Comunidade Salesiana do Liceu Coração de Jesus São Paulo – Capital. Em Julho de 1975 foi transferido para o Seminário de Lavrinhas como Reitor.

No ano de 1977 foi novamente transferido para ser Reitor do novo seminário de segundo grau em Pindamonhangaba.

Em Fevereiro de 1978 foi escolhido para dar inicio à Obra Salesiana em São Carlos, SP., assumindo a função de Superior da Comunidade Salesiana e de Diretor do Educandário São Carlos. Nesse mesmo ano passou a ser Mestre de Noviços no Noviciado Salesiano de São Carlos/ SP.

No dia 9 de Dezembro de 1981 o saudoso Papa João Paulo II nomeou-o para Bispo Diocesano de Corumbá, MS, sendo ordenado no dia 31 de Janeiro de 1982 por Dom Antonio Barbosa na Catedral de São Carlos/SP. Tomou posse no dia 21 de Março deste mesmo ano.

Aos 26 de Novembro de 1984 foi transferido para Campo Grande como Arcebispo Coadjutor. Em 3 de Fevereiro de 1985 tomou posse com a presença de todos os bispos  do Regional Oeste I e II e presbíteros de Campo Grande.

Em 12 de Dezembro de 1986, Dom Vitório sucedeu a Dom Antonio Barbosa como Arcebispo Metropolitano de nossa Arquidiocese que tem como padroeira Nossa Senhora da Abadia.

Presidente do Regional Oeste I e II da CNBB que englobava o Mato Gosso e Mato Grosso do Sul de 1993 a 1988.

Delegado na Conferência de Santo Domingo representando a CNBB e Delegado na Assembléia especial do Sínodo dos Bispos para a América por nomeação do Papa João Paulo II (1997).

Esta Diocese conta atualmente com, 01 Bispo Auxiliar, Dom Eduardo Pinheiro da Silva, 04 Seminários, 41 Paróquias Diocesanas, 02 capelães e um Diácono permanente do Ordinariato Militar do Brasil, 71 Padres, 09 Freis (religiosos) Franciscanos, 02 Diáconos Permanentes, 126 Irmãs professas, 31 Seminaristas da Arquidiocese de Campo Grande, e mais 36 seminaristas de outras Dioceses de MS em formação nos seminários que estão no território da Arquidiocese de Campo Grande.

Algumas Comendas e Citações de Dom Vitório Pavanello

 

 

  • Ordem do Mérito Militar – Grau Grande Oficial
  • Ordem do Mérito Militar – Grau de Comendador
  • Medalha do Pacificador Duque de Caxias
  • Medalha do Mérito Legislativo dada pela Assembléia Legislativa de MS
  • Medalha do Mérito Legislativo Municipal dada pela Câmara dos Vereadores de Campo Grande-MS
  • Medalha do Mérito da Polícia Militar de MS
  • Medalha Imperador Dom Pedro II do Corpo de Bombeiros de MS
  • Medalha Prêmio da Polícia Civil de MS
  • Ordem Luminares da Comunicação – Grau Grã – Cruz da Academia Brasileira de Comunicação
  • Título de Cidadão Sul-Mato-Grossense
  • Título de Cidadão Campo-Grandense
  • Titulo de Cidadão Rio-Pardense
  • Reconhecimento público dado pela Prefeitura e Câmara de Vereadores de Jaraguari/ MS pelos grandes trabalhos serviços prestados ao povo do municipio.
  • Moção de Reconhecimento dada pelo Conselho da Ordem dos Advogados do Brasil/MS
  • Prêmio “Papa João Paulo II” da Câmara Municipal de Campo Grande
  • Prêmio “Dia do Vicentino” da Câmara Municipal de Campo Grande
  • Prêmio de Insigne Cidadão dado pela Prefeitura Municipal de Campo Grande
  • Diploma de Honra ao Mérito da Assembléia Legislativa de São Paulo
  • Medalha do XVI Congresso Eucarístico Nacional 2010 – Arquidiocese de Brasília
  • Medalha ao Merito Comemorativa dos 150 anos de Itajaí da Prefeitura Municipal de Itajaí/SC

Aposentadoria
O Código de Direito Canônico no cânon 401 pede que o bispo diocesano, ao chegar aos 75 anos solicite ao Santo Padre a renúncia do ofício de arcebispo diocesano. Ao completar os 75 anos de idade no dia 20 de janeiro, e acolhido seu pedido de renúncia no Vaticano, dom Vitório se aposenta e deixa de ser o arcebispo de Campo Grande. Em seu lugar, foi nomeado Dom Dimas Lara Barbosa, bispo auxiliar do Rio de Janeiro e ex-Secretário da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil.

Até a data da posse de dom Dimas Lara Barbosa, 10 de julho, dom Vitório Pavanello ficou na arquidiocese como Administrador Apostólico. Agora ele é bispo emérito de Campo Grande.

Facebook Comments