Devoção à Nossa Sra. da Abadia será vivida no Ano Mariano

O Ano Nacional Mariano teve início na Arquidiocese de Campo Grande no dia 06 de novembro. A celebração do ano jubilar foi apresentada pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil – CNBB, em comemoração aos 300 anos do encontro da Imagem de Nossa Senhora da Conceição Aparecida, nas águas do rio Paraíba do Sul.

A celebração teve abertura nacional no dia 12 de outubro de 2016 e segue até o dia 11 de outubro de 2017. Período para celebrar, fazer memória e agradecer.

Na Arquidiocese de Campo Grande, durante o Ano Nacional Mariano será estimulada ainda mais a devoção à Nossa Senhora da Abadia, padroeira da Arquidiocese desde 1958, ano da posse de Dom Antônio Barbosa. O título de padroeira foi efetivado pelo Papa Pio XII.

Diversas atividades estão sendo programadas para que os arquidiocesanos vivam com ardor e fé o Ano Nacional dedicado à Maria Santíssima. “Com a graça de Deus, realizaremos um Congresso Mariano diocesano”, antecipa o Arcebispo Dom Dimas Lara Barbosa.

Devoção

A devoção a Nossa Senhora da Abadia é originária de Portugal. Na capital de Campo Grande, a devoção à Senhora da Abadia teve início com os mineiros fundadores da cidade. O bandeirante Eliseu Ramos foi o responsável por difundir a devoção quando aqui ainda era chamado de Santo Antônio de Campo Grande. Em um momento de angustia recorreu a Virgem e prometeu celebrar todos os anos a festa de Nossa Senhora da Abadia.

A primeira imagem chegou no dia 09 de agosto de 1912. A história registra que ela foi recepcionada, vinda de trem e carro de bois, na atual Praça dos Imigrantes, e levada em procissão à igreja de Santo Antônio, sua primeira morada.

Nossa Senhora da Abadia, rogai a Deus por nossa Arquidiocese!

 

 

Facebook Comments