Cristãos no Medio Oriente perseguidos perante a indiferença de muitos – o Papa no Consistório

Nesta segunda-feira, dia 20, teve lugar na Aula do Sínodo o Consistório Ordinário Público presidido pelo Papa Francisco para Causas de Canonização. Foi vontade do Santo Padre, comunicada durante o Sínodo dos Bispos, que estivessem presentes neste Consistório também os Patriarcas do Medio Oriente para informar os membros do Colégio cardinalício sobre a atual situação dos cristãos neste região.

Tomando a palavra, o Papa Francisco explicou o motivo pelo qual quis realizar este Consistório, que foi, segundo o Santo Padre, a vontade comum de resolver os conflitos com o diálogo e ajudar de todas as formas possíveis as comunidades cristãs a permanecerem na região. Disse o Papa:

“Não podemos imaginar o Médio Oriente sem os cristãos, que há dois mil anos ali confessam o nome de Jesus. Os últimos acontecimentos, principalmente no Iraque e na Síria, são muito preocupantes. Assistimos a um fenómeno de terrorismo de dimensões jamais pensadas. Muitos irmãos são perseguidos e tiveram que deixar as suas casas de modo brutal. Ao que parece, perdeu-se a consciência do valor da vida humana; é como se as pessoas não contassem mais e pudessem ser sacrificadas em nome de outros interesses. Isto acontece, infelizmente, no meio da indiferença de muitos”.
“Esta situação injusta requer, além da nossa constante oração, uma resposta adequada também da Comunidade Internacional. Estou certo que, com a ajuda do Senhor, emergirão do encontro de hoje válidas reflexões e sugestões para ajudar os nossos irmãos que sofrem e abordar o drama da redução da presença cristã na terra onde nasceu e da qual se difundiu o cristianismo”, afirmou ainda o Papa Francisco no seu discurso aos Cardeais reunidos em Consistório. (RS)

Facebook Comments