RSS ARQUIDIOCESE
Você está aqui: Início

Nossa Senhora de Lourdes, Padroeira dos enfermos - Veja o Vídeo

No dia 11 de Fevereiro a Igreja celebra o dia de Nossa Senhora de Lourdes, que é a padroeira mundial dos enfermos.

Em 1858, Nossa Senhora apareceu numa gruta, em Lourdes, França, a uma jovem e humilde camponesa de quatorze anos, Bernadette Soubirous. Revelou-lhe que era a “Imaculada Conceição”, precisamente, quatro anos após a proclamação do dogma, pelo papa Pio IX.
Pediu-lhe que bebesse água da fonte, mas no local não havia senão um pouco de água barrenta. Foi então que a menina escavou com as mãos e brotou a água, origem da fonte onde vários milagres de cura, desafiando a ciência, acontecem até hoje.

Quando falamos de Nossa Sra de Lourdes como a padroeira dos enfermos,  somos chamados a entrar na contemplação do mistério do sofrimento humano.
A pergunta mais recorrente que muito escutamos é acerca do sofrimento humano. “Por que Deus permite que eu experimente o sofrimento, a doença ou a perseguição?” “Será que Deus é meu inimigo por permitir tantos sofrimentos ou mesmo tantos dissabores”.

A resposta está na visita de Jesus à sogra de Pedro. Ele impôs as mãos sobre ela, curou-a e deu a mão para que ela se levantasse. O sofrimento humano tem um termo final na esperança cristã. É Jesus que cura. É Jesus que liberta. É Jesus que nos restabelece de todos os males físicos e espirituais.

O Papa Bento XVI nos escreveu que “a verdadeira enfermidade é a ausência de Deus”. Segundo o Pontífice Máximo, a doença é apresentada como parte da experiência humana, mas ela o homem não consegue habituar-se, porque está ligado à sua original vocação à vida. Dentro das angústias do tempo presente, a dor e a doença, humanamente assim se apresenta Bento XVI, nos ensinam que tudo isso desaparece diante do poder do amor de Deus.

É esse amor gratuito, generoso, sem esperar recompensas, que nos anima a vencer a dor, o sofrimento, os males físicos, os males morais e tantas incompreensões e dificuldades que são colocadas diante do amor supremo que Deus nos demonstrou. Quando Jesus assumiu a natureza humana, aniquilou o pecado e estabeleceu o Tribunal supremo da caridade, do perdão e da misericórdia.
E neste contexto, Maria, a Virgem de Lourdes, nos ajuda a lavar os nossos pecados pela ação e pelo poder de seu Filho Jesus. Maria nos aponta para o Cristo.

Num mundo insensível, a sensibilidade cristã é a esperança de viver por Cristo, com Cristo e em Cristo. Esse é o caminho novo, da felicidade que se renova em cada Eucaristia, sacramento máximo da partilha de dons, de bens, da Palavra de Deus e da escuta de um novo itinerário que passe pela adesão integral à vontade de Cristo: “Para mim: viver é Cristo” (I Ef 21,27). O Cristo que nos cura e nos afaga nos chama à perfeita e a alegre adesão à vontade, a sanidade mental e física da busca da santidade.

Que Maria de Lourdes nos ajude a ver no sofrimento a possibilidade de uma união mais íntima com Jesus, aceitando as adversidades como via ordinária de salvação.

Nossa Senhora de Lourdes, rogai por todos os doentes, especialmente os mais desamparados!

Assista o Vídeo sobre Nossa Senhora de Lourdes
Produzido pela TV Canção Nova

O JavaScript está desabilitado!
Para ver esse contúdo, você precisa de um browser capaz de reconhecer JavaScript.





Pessoas que leram este artigo também leram:

Deixe seu comentário:

comentários  

 
# vera 11-02-2014 19:11
lindo tenho muita fé nesta minha amada companheira nas horas dificeis OBRIGADO.
Responder | Responder com citação | Citar
 

Comentar


Código de segurança
Atualizar