A Igreja deve manter acesa a esperança no caminho para Deus – o Papa na audiência geral

Quarta-feira, dia 15 de outubro, tempo cinzento em Roma, mas grande alegria na Praça de S. Pedro para a audiência geral com o Papa Francisco. Tema da catequese: A Igreja noiva espera o seu noivo. Logo no início o Santo Padre colocou algumas questões? 

“…hoje podemos perguntar-nos: no final, o que será do povo de Deus? O que será de cada um de nós? O que podemos esperar? O apóstolo Paulo motivava os cristãos da comunidade de Tessalónica que se colocavam estas questões e concluía: “E assim para sempre seremos com o Senhor!” 

O Papa Francisco quis de imediato envolver toda a multidão presente nesta audiência perguntando-lhes: Acreditais nisto? Então vamos todos repetir: “E assim para sempre seremos com o Senhor” 

E não se trata de simples retórica, mas são verdadeiras núpcias com Cristo – sublinhou o Santo Padre: 

“E não é só um modo de dizer: serão verdadeiras núpcias! Sim, porque Cristo, fazendo-se homem como nós e fazendo de todos nós uma coisa só com ele, com a sua morte e a sua ressurreição desposou-nos e fez de nós a sua esposa. E isto não é mais que o cumprimento do desenho de comunhão e de amor tecido por Deus no curso de toda a história.” 

O livro do Apocalipse – continuou o Papa – apresenta a Igreja como uma noiva preparada para o seu noivo: a noiva, porém, é apresentada, não como simples indivíduo, mas como uma cidade, «a nova Jerusalém». Sendo a cidade o símbolo por excelência do relacionamento e convivência humanos, podemos desde já contemplar todas as nações e povos nela congregados como numa tenda, a tenda de Deus. 

“E nesta moldura gloriosa não existirão mais isolamentos prevaricações e distinções de qualquer género – de natureza social, étnica ou religiosa –, mas seremos todos, uma coisa só em Cristo.” 

A Igreja tem, assim, uma missão muito importante para com toda a humanidade: 

“ A Igreja tem, então, o dever de manter acesa e bem visível a lâmpada da esperança, para que possa continuar a resplandecer como sinal seguro de salvação e possa iluminar a toda a humanidade o caminho que leva ao encontro com o rosto misericordioso de Deus.” 

No final da sua catequese o Papa Francisco saudou também os peregrinos de língua portuguesa: 

“Queridos peregrinos de língua portuguesa e em particular os fiéis das paróquias e associações do Brasil, sede bem-vindos! De coração vos saúdo a todos, confiando ao bom Deus a vossa vida e a dos vossos familiares. Rezai também vós por mim! Que as vossas famílias se reúnam diariamente para a reza do terço sob o olhar da Virgem Mãe, para que nelas não se acabe jamais o óleo da fé e da alegria, que brota da vida dos seus membros em comunhão com Deus!” 

O Papa Francisco a todos deu a sua benção! (RS)

Facebook Comments